Conhece a fábrica abandonada da Bugatti (c/ galeria de imagens)

Fábrica-Bugatti-29

A fábrica fantasma de Campogalliano foi deixada ao abandono nos anos 90.

Com a morte do seu fundador – Ettore Bugatti – em 1947 e com o desenrolar da Segunda Guerra Mundial, a marca francesa interrompeu a sua actividade no início dos anos 50. Em 1987, quase três décadas depois, o empresário italiano Romano Artioli adquiriu a Bugatti com o objectivo de reavivar a histórica marca francesa.

Uma das primeira medidas foi a construção de uma fábrica em Campogalliano, na província de Modena, Itália. A inauguração aconteceu em 1990, e um ano depois, foi lançado o primeiro modelo da nova era da Bugatti (o único sob a chancela de Romano Artioli), o Bugatti EB110.

Retirado de razaoautomovel

Anúncios

BMW vai investir US$ 264 mi em primeira fábrica no Brasil

A construção da fábrica começará em abril de 2013 e está previsto que as instalações entrem em operação em 2014

O vice-presidente da empresa alemã BMW, Ian Robertson, anunciou nesta segunda-feira que vai investir US$ 264 milhões (R$ 535 milhões) na construção da primeira fábrica da companhia no Brasil, que também será a primeira na América Latina.

Robertson revelou os números após uma reunião com a presidente Dilma Rousseff, que ofereceu “apoio absoluto” ao projeto, explicou o diretor da BMW aos jornalistas.

A construção da fábrica começará em abril de 2013 e está previsto que as instalações entrem em operação em 2014, quando serão produzidos os primeiros 30 mil veículos da empresa alemã no Brasil.

A fábrica será instalada na cidade de Araquari, onde será feita “a montagem completa” dos automóveis, disse Robertson.

Por enquanto, a empresa produzirá somente o modelo BMW X1, mas a linha será ampliada de acordo com a demanda dos clientes no país, afirmou Robertson, que também disse que “a produção vai estar relacionada com as vendas”.

Fonte: exameabril

Experiência valorizada: BMW abre fábrica só com funcionários acima de 50 anos

A BMW abriu uma fábrica em Dingolfing, no sul da Bavária, por US$ 29,1 milhões, com infraestrutura e facilidades especiais para não cansar seus funcionários – todos têm mais de 50 anos, segundo noticiou o jornal Daily Mail nesta sexta-feira.

Apelidada de Altstadt (cidade velha, em alemão), a planta conta com bancos ergonômicos, sala de descanso, iluminação customizada para os que já não enxergam bem, cintas de apoio para evitar danos ao corpo e até fisioterapeutas no local para reeducação da postura.

Segundo a publicação, até 2020, 45% dos funcionários da BMW devem ser dessa faixa de idade para cima. A fabricante de veículos aposta nos mais experientes para retardar suas aposentadorias e poder aproveitar suas qualificações no mercado automotivo. O ritmo de produção, inclusive, é um terço menor do que em outras fábricas da BMW.

Fonte: quemvaicuidardemim.wordpress.com