Pneus novos à frente ou atrás? Chega de dúvidas

Devemos montar os pneus novos à frente ou atrás? É uma das dúvidas mais comuns entre os automobilistas.

Pneus novos à frente ou atrás, é um daqueles temas em que quase toda a gente tem uma opinião. Há quem diga que depende da tração do carro, há quem diga que deve ser à frente, há quem diga que deve ser atrás. Enfim… há opiniões para todos os gostos.

Mas quando o assunto é segurança, as opiniões devem dar lugar aos factos… Vamos aos factos?

Pneus novos à frente ou atrás?
Pneus novos à frente ou atrás?

Como sabemos, o desgaste dos pneus do eixo dianteiro e do eixo traseiro não é uniforme. Principalmente devido aos seguintes fatores: distribuição de peso do automóvel, distribuição da carga de travagem, da força direcional e da força de tração.

Na maioria dos casos, estes quatro fatores contribuem para que o desgaste dos pneus do eixo dianteiro seja superior ao desgaste dos pneus do eixo traseiro. A menos que sejas o «rei do drift»…

Assim sendo, há um jogo de pneus que se desgasta mais rápido do que o outro. E é aqui que começam as dúvidas…

Pneus novos à frente ou atrás?

A resposta correta é: montar sempre os pneus novos atrás e os pneus usados (mas ainda em boas condições!) à frente.

Porquê? Este vídeo em português do Brasil – cumprimentos para os nossos leitores brasileiros – explica de forma exemplar o porquê dos pneus novos deverem ser montados atrás, independentemente do automóvel ser de tração traseira, dianteira ou integral.

Agora já sabes. Pneus novos à frente ou atrás? Atrás, sempre.

Mais uma dica sobre pneus?

Há marcas de pneus que recomendam trocar de 10 000 em 10 000 km os pneus do eixo dianteiro pelos pneus do eixo traseiro e vice-versa.

Porquê? A explicação é simples. Assumindo que os quatro pneus foram montados em simultâneo, estas trocas vão:

  • Compensar a diferença de desgaste entre os pneus dianteiros e traseiros, prolongando a vida útil do conjunto;
  • Evita o desgaste prematuro dos elementos da suspensão.
Nós gostamos de dar «uso» aos dois eixos. Mesmo nos FWD…

Anúncios

O teu carro é seguro? Este site dá-te a resposta

A segurança é cada vez mais uma aposta das marcas de automóveis e uma preocupação por parte dos compradores. O Euro NCAP é o responsável por avaliar o mercado europeu.

Fundado em 1997, no Reino Unido, o “European New Car Assessment Programme” é um programa europeu de segurança automóvel, que actualmente é financiado pela União Europeia. Seguindo o modelo introduzido pelos EUA em 1979, o Euro NCAP é a organização independente responsável por avaliar os níveis de segurança dos veículos comercializados na Europa.

A avaliação da segurança do carro divide-se em quatro categorias: proteção para adultos (condutor e passageiro), proteção para crianças, proteção para pedestres e segurança assistida.

A classificação final de cada categoria é medida em estrelas:

  • uma estrela significa que o veículo apresenta protecção marginal e limitada contra acidentes
  • cinco estrelas representam um veículo com tecnologia avançada e excelente nível de segurança.

Desde 2009 que é atribuída uma classificação geral de segurança, tendo em consideração todas as categorias. Assim, é possível saber quais são os veículos mais seguros de cada categoria.

Para verificares o nível de segurança do teu automóvel visita o site do Euro NCAP (só para automóveis lançados a partir de 1997).

Retirado de razaoautomovel

Os 6 melhores livros de mecânica automóvel

Descubra alguns dos melhores livros de mecânica automóvel e também outras histórias ligadas ao setor que não pode perder.

 

Os 6 melhores livros de mecânica automóvel

Aprenda com os livros

Nesta lista é possível encontrar alguns livros mais técnicos, que têm como objetivo melhorar o desempenho dos profissionais e permitir uma maior especialização dos mesmos. Mas mostramos ainda outros livros, aqueles que são chamados de livros de coleção que servem para nos dar a conhecer as histórias ligadas ao mundo automóvel.

Os melhores livros de mecânica automóvel

1. O Livro do Automóvel


livro do automovel

Autor: Seleções do Reader’s Digest

“O Livro do Automóvel” foi editado pela revista Seleções do Reader’s Digest e aborda cada um dos sistemas do automóvel da década de 70. Este livro explica de forma detalhada, mas de fácil entendimento, como funcionavam os carros de então. É importante para quem procura livros de mecânica perceber os princípios do funcionamento de um motor a combustão ou o sistema de suspensão McPherson. Contudo, neste livro não estão a alguns aspetos mais modernos da indústria automóvel como os sistema de injeção eletrónica ou o controlo de tração e estabilidade.

Preço: 24,99€ (Alfarrabista)

 2. Porsche: o Homem, o Mito, o Carro


porsche

Autor: Paulo César Sandler

Na história de todos os fabricantes de automóveis, existe um homem que por uma ou outra razão se tornou lendário. No caso da Porsche, esse homem chama-se Ferdinand Porsche, o fundador de uma das mais mais conhecidas da história do automóvel.

O livro “Porsche, o Homem, o Mito, o Carro” ilustra e documenta a história da fabricante sedeada em Stuttgart, desde o nascimento do seu fundador até ao desenvolvimento dos carros mais famosos da marca.

Preço: 139,20€ (Fnac)

 3. Técnica Automóvel – Formação Condutores


tecnica automovel

Autor: António Alves Costa

Esta é uma obra de referência para quem procura formação ou está a aprender a conduzir automóveis pesados. É recomendada para instrutores de condução, diretores de escolas e outros profissionais do setor rodoviário. Além deste manual, o autor tem ainda outros livros, como a “Mecânica Automóvel”.

Preço: 31,50€ (Wook)

 4. Go Like Hell


go like hell

Autor: A.J. Baime

Para os fãs das corridas 24 Horas de Le Mans, este é um livro a não perder. Na década de 60, a Ford e Ferrari dominavam este campeonato e faziam de tudo para estar na linha da frente. Em lados opostos estava Enzo Ferrari, da marca italiana Ferrari, e Carrol Shelby, da norte-americana Ford.

“Go Like Hell” relata a história de uma disputa aguerrida entre as duas fabricantes que levou a Ford a interromper o domínio dos italianos no Circuito de La Sarthe com o lendário GT40.

Preço: 12,02€ (Bertrand)

 5. Drive On!: A Social History of the Motor Car


drive on

Autor: L.J.K. Setright

Foi o último livro escrito por L. J.K. Setright antes de morrer. O “Drive On!: A Social History of the Motor Car” relata a história do automóvel inserindo-a no contexto social. Aqui o autor mostra como o carro transformou e libertou as pessoas ao longo das décadas, respondeu às exigências da sociedade e se tornou naquilo que é hoje: o meio de transporte mais utilizado em todo o mundo.

Preço: 48,09€ (Amazon)

 6. Manual Completo Do Automóvel. Motores – Volume 1


manual automovel

Autor: Fernando Landulfo

Este é uma abordagem atualizada do automóvel. No fundo, descreve como funcionam o motor e os seus componentes, mas numa linguagem fácil de entender e didática. Além disso, este manual aborda questões relacionadas com combustíveis, lubrificantes e manutenção preventiva e corretiva.

Preço: 157,40€ (Fnac)

Retirado de e-konomista

Os 10 museus automóveis a não perder neste Verão

Museu Alfa Romeo

O Museu Histórico Alfa Romeu foi inaugurado em 1976 para expor os modelos automobilístico da marca que fazem parte da própria colecção da empresa, já que a Alfa Romeo é proprietária de 256 modelos e 150 motores históricos. O museu apresenta uma síntese da evolução da marca expondo 19 dos modelos mais representativos colocados em ordem cronológica. É ainda possível ver ‘Os maestros do estilo’ que expõe nove modelos de design que marcaram época, como o 33/2 Coupè de 1969 assinado pelo grande Pininfarina, e ‘A Escola Italiana’ com os carros realizados entre os anos 30 e 40 pela funilaria Touring e que levam a marca Superleggera.

Museu da BMW

O Museu da BMW, tal como as torres onde está sediado o Grupo bávaro, são ícones da arquitectura da cidade de Munique. Cresceram no início da década de 70, por altura das Olimpíadas de 1972. A história da marca bávara é o reflexo da história da Europa do século XX, marcada por duas guerras mundiais, períodos de euforia económica e recessões graves. O mundo mudou, mas a BMW nunca deixou de privilegiar a excelência da engenharia. As mais variadas exposições recordam as diversas faces da BMW. Um marca que já conta com 100 anos, e a sua história não deixa de ser recordada a todos os visitantes.

Museu do Caramulo

Um dos mais prestigiados museus com colecções automóveis em Portugal apresenta durante o Verão a sua maior exposição do ano intitulada “Ferrari: 70 anos de paixão motorizada”, dedicada ao 70º aniversário da casa de Maranello. A ser preparada há mais de um ano, esta será a maior exposição dedicada à Ferrari alguma vez realizada em no nosso país, juntando um alinhamento de luxo de Ferraris, tanto pela sua raridade como pelo seu valor histórico.

Cité de l’Automobile

Museu automóvel localizado em Mulhouse, na França. Foi construído à volta da Schlumpf Collection de automóveis clássicos. O museu contém a maior colecção de automóveis em exposição do mundo e tem também a maior colecção da Bugatti.

Museu Ferrari em Maranello

O Museu Ferrari em Maranello encontra-se a celebar os 70 anos da marca e preparou duas exposições:”Under the Skin” e “Rosso Infinito”. A exposição “Under the Skin”, criada em parceria com o London Design Museum, explora o desenvolvimento criativo e tecnológico da Ferrari ao longo dos anos através de uma série de carros fantásticos, começando logo no 125 S, o primeiro modelo da marca do “Cavallino”. A exposição “Rosso Infinito” celebra os 70 anos de história da Ferrari com alguns dos modelos mais exclusivos da marca de Maranello. Os monolugares de Fórmula 1, por exemplo, estão expostos de forma circular e somam algumas das séries mais triunfais da marca italiana na F1.

Museu Jaguar Heritage

A colecção do museu Jaguar Heritage contém mais de 140 veículos históricos. Muitos dos modelos são originais e encontram-se tal como saíram da fábrica, totalmente operacionais. Juntos formam mais de um centenário de história, desde o design automóvel aos avanços na motorização.

Museu da Lamborghini

O museu da Lamborghini em Sant’Agata Bolognese exibe uma exposição em honra ao campeão de Fórmula 1, Ayrton Senna. O evento comemora o primeiro test-drive do brasileiro no Estoril, em 1993, num McLaren equipado com motor Lamborghini. Cada carro de corrida conduzido por Senna estará em exposição, desde o modelo da sua estreia até ao trágico acidente. Este grupo de carros inclui um MP4/8 branco, idêntico ao que foi testado no Estoril, ao lado do seu motor.

Museu da Mercedes

Em dois anos e meio de construção foi criada uma obra arquitectónica que é um exemplar de design. Trata-se do único museu com capacidade para mostrar 125 anos de história da indústria automóvel. Estão presentes 160 veículos e 1.500 objectos expostos são apresentados aos visitantes em dois percursos interligados, que percorrem nove andares com um total de 16.500 m2. O museu apresenta a história emocionante da marca Mercedes-Benz e também uma antevisão do futuro através da área “Fascínio da Tecnologia”, onde é possível visualizar o trabalho diário dos engenheiros e técnicos de desenvolvimento da Mercedes-Benz e, em resultado disso, o futuro do automóvel.

Petersen Automotive Museum

O Petersen Automotive Museum está localizado em Los Angeles na Califórnia, Estados Unidos, e é considerado um dos maiores museus de automóveis gerido por uma organização sem fins lucrativos especializada na história do automóvel.

Museu da Porsche

No centro de Zuffenhausen, a cidade satélite de Estugarda, cresceu um arrojado edifício que marca pelo seu traço arquitectónico. É o museu que a Porsche inaugurou em 2009, atraindo desde essa altura milhares de visitantes. Conta com históricos como o 356 Coupé, um modelo que debitava 40 cv de potência e atingia o 140 km/h, e que marca o nascimento da Porsche em 1948. Ao longo de galerias e corredores, cerca de 80 modelos ajudam a percorrer a história da marca.

Retirado de aquelamaquina

UE aprovou legislação anti-fraude nos conta-quilómetros

 

A União Europeia (UE) quer evitar fraudes nas quilometragens dos veículos de forma a melhor proteger o mercado de automóveis em segunda mão.

A 7 de Julho, a UE publicou novas regras para evitar a manipulação do conta-quilómetros, tornando a fraude do conta-quilómetros significativamente mais difícil. Este é um crime que pode afetar até 40% dos veículos no mercado de carros usados. O novo regulamento (2017/1151) obriga os fabricantes de automóveis a conceber e a comercializar novos tipos de veículos mais robustos contra a manipulação do conta-quilómetros a partir de 1 de setembro.

A FIA congratula-se com este primeiro passo, muito importante, da UE. Já estas novas regras técnicas são um bom passo em frente para resolver o problema na origem. Esta legislação destina-se a garantir uma maior proteção do conta-quilómetros, esperando-se que seja realmente disuassora.

A FIA, ainda assim, recomenda melhorias específicas na legislação::

• o desenvolvimento de níveis de desempenho detalhados para conta-quilómetros;

• aplicação de metodologia específica de verificação e a validação pelas autoridades que garantam que as medidas tomadas pelos fabricantes para proteger os contra-quilómetros são efetivas.

Um maior detalhe dos requisitos na legislação de aprovação de veículos da UE ajudaria a garantir a eficácia deste regulamento. Por exemplo, o cumprimento dos critérios comuns no Regulamento das Nações Unidas n. ° 39 sobre os requisitos do velocímetro e do conta-quilómetros é de importância fundamental para resolver as lacunas que ainda se verificam.

Retirado de autoclube acp