Afinal, quem é conduz do lado certo: nós ou os ingleses?

Range Rover 1

Espadas, conquistas, guerras e uma questão de honra. São vários os motivos que conduziram o mundo a circular em sentidos opostos.

Os ingleses dizem que circulam do lado certo da estrada, nós também. Afinal de contas, nesta disputa quem é que tem razão? Serão os casmurros dos ingleses ou a maioria do mundo?

Porquê circular pela esquerda?

A circulação pela esquerda remonta à era medieval, quando a circulação a cavalo se dava pela esquerda para deixar a mão direita livre para manusear a espada. No entanto, mais do que uma regra, era um costume. Para acabar com as dúvidas, em 1300 o Papa Bonifácio VIII determinou que todos os peregrinos com destino a Roma deveriam manter-se do lado esquerdo da estrada, para organizar o fluxo. Esse sistema prevaleceu até o século XVIII, altura em que Napoleão inverteu tudo – e já que estamos numa de história, obrigado General Wellington por nos ter defendido dos avanços napoleónicos.

Dizem as más línguas que Napoleão tomou esta decisão porque supostamente era canhoto, no entanto, a tese de ser para facilitar a identificação das tropas inimigas é mais consistente. As regiões dominadas pelo imperador da França aderiram ao novo modelo de tráfego, enquanto o império britânico permaneceu fiel ao sistema medieval. Era o que mais faltava, os ingleses a copiarem os franceses. Nunca! Uma questão de honra.

Os pilotos de Fórmula 1 medievais, que é como quem diz “os condutores de carruagens”, também usavam o chicote com a mão direita para espicaçar os seus cavalos, enquanto seguravam as rédeas com a mão esquerda e, por isso circulavam pela esquerda para evitar magoar os transeuntes. Toda uma palete de histórias que encontramos repetidas aqui e acolá. Portanto, não tenham a infeliz ideia de perguntar a um inglês porque é que ele conduz pela esquerda! Correm o risco dele vos empanturrar os tímpanos de argumentos “histórico-aborrecidos”.

Países com circulação pela esquerda

Ora…não vamos bater mais no Reino Unido. Há outros “culpados”. O facto é que atualmente circula-se pela esquerda em 34% dos países do mundo. Na Europa temos quatro: Chipre, Irlanda, Malta e Reino Unido. Fora da Europa, os “esquerdinos” são maioritariamente antigas colónias britânicas que agora fazem parte da Commonwealth, embora haja excepções. Fomos “aos Descobrimentos” para vos apresentar uma lista mundial:

Antiga e Barbuda, Austrália, Baamas, Bangladesh, Barbados, Botsuana, Brunei, Butão, Dominica, Fiji, Granada, Guiana , Hong Kong, Índia, Indonésia, Ilhas Salomão, Jamaica, Japão, Macau, Malásia, Malawi, Maldivas, Maurícias, Moçambique, Namíbia, Nauru, Nepal, Nova Zelândia, Quénia, Quiribati, Paquistão, Papua Nova Guiné, Samoa, São Cristóvão e Névis, São Vicente e Granadinas, Santa Lúcia, Singapura, Sri Lanka, Suazilândia, África do Sul, Suriname, Tailândia, Timor-Leste, Tonga, Trindade e Tobago, Uganda, Zâmbia e Zimbabué.

Durante o século XX, muitos países que circulavam pela esquerda passaram a conduzir pela direita. Mas houve também quem optasse pelo caminho inverso: circulava-se pela direita e agora circula-se pela esquerda. É o caso da Namíbia. Além disso, há ainda aqueles países com fortes contrastes culturais, como acontece em Espanha, que tiveram uma divisão normativa, até que se impôs definitivamente a circulação pela direita.

E se, de repente, decidissem mudar a norma de circulação instalada num país?

No meio deste banho de História e Geografia manuscrita, há finalmente uma fotografia que vale mais do que mil palavras e que ficou para a posteridade. Em 1967, o parlamento sueco instaurou a mudança de sentido de circulação para a direita, sem consideração do voto popular (82% votaram contra). A imagem retrata o reflexo do caos que se gerou em Kungsgatan, uma das principais ruas do centro de Estocolmo. Nela, observam-se dezenas de veículos dispostos como se de um jogo do galo se tratasse e centenas de mirones a circular lá pelo meio, numa anarquia tal que chega a ser patético.

Sweden-muda-drive-left-to.-right-1967

Um ano mais tarde, a Islândia seguiu os passos da Suécia e adoptou a mesma medida. Hoje em dia, como é impensável para nós voltar a conduzir pela esquerda, é igualmente ofensivo para o Reino Unido pensar em abandonar a sua tradição ancestral.

E vocês, o que fariam se um dia acordassem e fossem obrigados a conduzir pela esquerda em Portugal?

Retirado de razaoautomovel

Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s