Lisboa não multa carros antigos no centro da cidade

Lei entrou em vigor a 15 de janeiro do ano passado e impedia a circulação dos carros mais antigos no centro de Lisboa. ACP e ACA-M falam em falta de fiscalização.

Em janeiro de 2015 muito se falou da lei que impedia a circulação dos carros mais antigos no centro de Lisboa, uma medida para diminuir os níveis de poluição. Um ano depois, percebe-se que muito pouco parece ter mudado na vida de quem pretende passar nas várias zonas da capital portuguesa.

Se nas duas primeiras semanas, o então comandante da Polícia Municipal de Lisboa, André Gomes, garantia ao “Expresso” que tinham sido registadas 20 coimas e que havia ações de fiscalização diárias, um ano depois há quem garanta que a fiscalização não tem estado a ser feita. “Acho possível que não estejam a fiscalizar e que seja uma medida apenas para estrangeiro ver. Não podemos esquecer que agora há regras europeias que obrigam a ter atenção à poluição. Mas a verdade é que Bruxelas pediu e Lisboa nada fez”, começa por explicar ao i Manuel João Ramos, presidente da Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados (ACA-M).

O i tentou, sem sucesso, solicitar o número de carros, com matrícula anterior a 2000, multados durante todo o ano de 2015. Carlos Barbosa, presidente do Automóvel Club de Portugal (ACP), revelou ao i que também acredita que não existam dados para apresentar. “Fizeram uma lei que não faz sentido porque não têm forma de a controlar. Mesmo a Polícia Municipal de Lisboa não tem como fazer a fiscalização”, esclarece.

A lei é clara: os carros com matrículas anteriores a 2000 não podem circular no centro da capital entre as 7h00 e as 21h00 dos dias úteis. Cada coima tem o valor de 24,94 euros.

Estas restrições a veículos anteriores a 2000 são referentes à zona 1, que inclui Cais Sodré, Campo das Cebolas, Rua Alexandre Herculano e Praça do Comércio. Já os que têm matrículas anteriores a 1996 estão proibidos de circular na zona 2 (ver infografia).

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) já tinha previsto, no entanto, este cenário e, por isso, deixou salvaguardado que, para tornar mais eficaz a a fiscalização dos veículos, ia ser instalado um sistema de deteção de matrículas nas Zonas de Emissão Reduzida (ZER). “É um sistema idêntico ao que existe nas ex-scut (vias sem custos para o utilizador), sendo que as câmaras serão incluídas nos semáforos, em vez de se montarem pórticos, e verificam se as matrículas dos carros respeitam ou não as normas”, disse, nesta altura, o vereador da Mobilidade, Fernando Nunes da Silva.

“A fiscalização não tem sido minimamente eficaz”, disse o vereador, acrescentando que o comando metropolitano da PSP não tinha “capacidade de resposta para uma área tão grande”. Agora, o problema mantêm-se. De acordo com fonte policial, em alguns casos, estas multas são passadas em situações em que haja um acidente e se verifique que o veículo não devia estar a circular naquela zona. Mas quem pensa que o sistema de deteção de matrículas poderia resolver a questão poderá estar enganado.

“Isto é show off. É apenas uma medalha para pôr na lapela. Há uma grande pressão para que a poluição diminua, mas isto não é uma política sustentada de nada”, explica Manuel João Ramos. Opinião partilhada por Carlos Barbosa: “Não têm dinheiro para esse sistema de fiscalização e o dinheiro que têm é para essas parvoíces como a 2ª Circular”.

Verde na 2.ª Circular O projeto de fazer uma remodelação nesta rodovia, que foi adiada pela Câmara de Lisboa, está avaliado em 10 milhões de euros. O adiamento justifica-se para que seja possível um período de discussão pública. Os grandes objetivos desta obra são, de acordo com o Plano de Requalificação, melhorar o trânsito, reduzir a sinistralidade e diminuir a poluição. Conduzir com árvores à esquerda e à direita será também a imagem que se pode prever. A ideia é que a 2ª Circular se transforme numa avenida urbana, onde o verde predomina e a velocidade não pode ser superior a 60km/h.

Depois de terminar este prazo de consulta pública, o projeto volta a reunião. Está prevista que esta alteração na 2ª Circular dure cerca de 11 meses, não existindo ainda uma data apontada para o início das obras.

O modelo é da responsabilidade do vereador Manuel Salgado e tem dois pontos essenciais: infraestrutura rodoviária e soluções de traçado e perfil.

Outras alterações previstas pela autarquia são a de repavimentar toda a via, que tem o maior nível de sinistralidade, substituir o sistema de iluminação e mudar a sinalização vertical e horizontal, fazendo com que fique mais visível. Mas para Manuel João Ramos, as prioridades deviam ser outras: “Isto não é política sustentada de nada. A Alta de Lisboa podia ser outra coisa. Podia haver uma aposta nos transportes públicos e em ciclovias”.

Outros recuos Manuel João Ramos sublinha ainda que existem outros casos que devem ser recordados, nomeadamente o facto de as câmaras não respeitarem os tempos de passagem de peões nos semáforos. “É uma medida de 2009. Em quantos cruzamentos se cumpre a lei da acessibilidade? Não se cumpre. Porquê? Porque vai criar um obstáculo à circulação privada. Não interessa à câmara. Assim como não interessa criar este obstáculo no caso das matrículas. É dramático”, sublinha, recordando ainda que as multas para os carros mais antigos que circulam em Lisboa é apenas mais um projeto para acabar com a poluição: “Projetos há muitos, mas nunca alterações”.

O i tentou, sem sucesso, obter uma reação da CML.

Retirado de ionline
Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s