A saga dos motores ‘turbo’ na Renault a partir dos anos ’70

renault-5-gt-turbo-2
O início da saga Renault Turbo deu-se logo no fim dos anos 70, quando é produzido o Renault 5 Turbo. Desde então a passagem do típico automóvel a pequenas bombas de rua capazes de atingir mais de 200 km/h e fazendo 0-100 km/h em menos de 8.5seg demorou pouco tempo. Sempre com grandes critérios de comportamento e travagem, a Renault produziu uma série de grandes automóveis que marcaram a história, história essa que terminou precisamente no Renault 5 GT Turbo, foi o fim da era do motor a carburador e turbocomprimido que tanto furor fez nos anos 80!

Renault 18 Turbo (1981-1982):

Renault 18 turbo

O Renault 18 Turbo foi produzido apenas durante 2 anos (1981 e 1982), sendo uma inovação para a época, este pequeno familiar vinha equipado com um motor de 4 cilindros em linha e 1565cc. Era alimentado por um carburador de corpo simples e subalimentado por um turbo Garrett. Desenvolvia 110cv às 5000rpm e atingia uns expressivos 187 km/h… Numa altura em que as versões turbo eram ainda uma novidade, o 18 Turbo não foi um sucesso em vendas, no entanto, as restantes motorizações não turbo tinham bastante sucesso.

Renault 5 Alpine Turbo (1981-1984):

Renault 5 Alpine

Esta pequena “bomba” foi produzida para competir num novo mercado dos GTi’s onde a VW foi pioneira com o seu Golf GTi Mk1. Este modelo vinha com um motor de 4 cilindros em linha de 1397cc. Era alimentado por carburador de duplo corpo e subalimentado por um turbo Garret T3! Obtinha a incrível marca de 110cv às 6000rpm, arrasando a concorrência. Isto num automóvel de 870Kg que atingia a velocidade máxima de 187 km/h e os 0-100 km/h em 8.3 segundos!

Renault 5 Turbo (1979-1982):

Renault 5 Turbo

Talvez o carro mais exclusivo e cobiçado, o Renault 5 Turbo foi produzido numa série limitada de 1360 unidades. Tinha motor central de 1397cc e debitava uns impressionantes 160cv às 6000rpm, os interiores foram desenhados por Bertone com cores fortes. Extremamente raro e “bruto” era um carro só para homens de “barba rija” e de carteira recheada! Fazia os 0-100 km/h em 6.4 seg!!

Teve um enorme sucesso em ralis e participou no mítico Grupo B, com a versão Maxi que ultrapassava os 350cv de potência.

Renault 5 Turbo 2 (1983-1984):

Renault 5 Turbo 2

Era a 2ª encarnação do mítico Renault 5 Turbo e como tal não deixou de ser o carro raro e bruto. Projectado em 1982, tinha o mesmo motor de 1.4L e 160cv. Alimentado por injecção electrónica Bosch K-Jetronic, era equipado também pelo mesmo turbo Garrett T3. Perdeu apenas alguns elementos em alumínio do seu irmão mais velho, deixando de ser tão exclusivo, no entanto foi produzido também em série limitada  de 3183 unidades. A sua presença em ralis continuou e com o sucesso de sempre, o Renault 5 Turbo 2 era agora o “filho prodígio” da Renault, hoje em dia o seu valor é inestimável.

Renault Fuego Turbo (1983-1985):

Renault Fuego Turbo

Este coupé que é desconhecido de muita gente, vinha equipado com um motor de 4 cilindros em linha e 1565cc. Era alimentado por carburador de corpo simples e turbo Garrett, chegava à marca de 132cv às 5500rpm. Pesava 1050kg e chegava aos 200 km/h. Percorria 1 km em apenas 30,9 segundos com o máximo conforto. Era mais um automóvel que não era para as bolsas de todos, talvez daí se explique a fraca adesão do público. Nos dias de hoje a versão Turbo do Fuego é bastante rara.

Renault 11 Turbo (1984-1989):

Renault 11 turbo

O Renault 11 Turbo surgiu em 2 fases tal como o GT Turbo, a fase 1 de 105cv e a fase 2 de 115cv. Este era mais um pequeno familiar que foi produzido na versão coupé de 3 portas e na versão de 5 portas. O motor era de 4 cilindros em linha e de 1397cc. Tinha um carburador de corpo simples e turbo Garrett T2. Pesava apenas 920kg e atingia a velocidade máxima de 193km/h. A Renault fazia assim mais um pequeno familiar com um motor explosivo. Fez parte de inúmeros ralis com bastante sucesso, inclusive com o francês Alain Oreille ao volante.

Renault 9 Turbo (1985-1989):

Renault 9 turbo

Este modelo surgiu para colmatar uma lacuna entre o 5 GT Turbo e o Renault 11 no mercado da Renault. No entanto as suas  vendas foram abaixo das expectativas. Foi desenvolvido também em 2 fases, a fase 1 de 105cv e a fase 2 de 115cv. Tinha um motor de 1397cc e carburador de corpo simples. Era subalimentado por turbo Garrett T2 e atingia a velocidade máxima de 190 km/h. Apesar das poucas vendas da versão Turbo o Renault 9 era bastante equilibrado e tal como toda a família Turbo da Renault tinha discos às 4 rodas, era bastante confortável e tinha um comportamento em curva muito bom.

Renault 21 Turbo (1987-1993):

Renault 21 turbo

O 21 Turbo era o verdadeiro familiar da Renault. Um automóvel brilhante que facilmente atingia a fasquia dos 200km/h com o máximo conforto. Foi produzido com motor de 4 cilindros em linha de 1995cc. Foi o primeiro a ser alimentado por injecção electrónica e subalimentado por um Garrett T3. Debitava 175cv às 5200rpm. Pesava 1215kg e a sua velocidade máxima era de uns expressivos 230 km/h. A sua produção foi também feita em 2 fases, com o mesmo motor, mudando apenas o seu aspecto, tal como jantes, grelhas, faróis, etc.

Existia também a versão 21 Quadra que tinha tracção às 4 rodas!

Retirado de 300ahora

Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s