Descubram como funciona uma caixa manual

A velhinha caixa manual, hoje amplamente ameaçada pelas caixas de dupla embraiagem e caixas automáticas, continua a conquistar milhares de utilizadores com a sua simplicidade.

A aparente facilidade com que as caixas manuais se deixam operar escondem uma complexidade matemática elevada, num jogo de carretos, geometria e desmultiplicações bastante complexo. Uma complexidade que é simplificada neste vídeo onde é possível compreender todos os detalhes que fazem da caixa manual uma das nossas predilectas.

Retirado de razaoautomovel

Anúncios

P.S.P.: locais de fiscalização (radar)

10440956_846673025388213_6842746077272924676_nQUEM O AVISA…
A PSP informa que até final do mês de junho, irá efetuar ações de fiscalização rodoviária – RADAR nos seguintes locais:

AVEIRO
22-jun-15 08H00/14H00 Av. da Universidade – GLÓRIA – Aveiro
25-jun-15 09H00/13H00 Rua de Cabanões – Ovar
26-jun-15 09H00/13H00 Av. da Liberdade – São João da Madeira
26-jun-15 15H00/19H00 Rua Dr. Eduardo Vaz – Santa Maria da Feira
BRAGA
23-jun-15 09H00/12H00 Variante Nascente – Famalicão
30-jun-15 14H30/17H00 Av. Miguel Torga – Braga
CASTELO BRANCO
24-jun-15 08H00/12H00 Rua da Granja – Castelo Branco
29-jun-15 08H00/12H00 Alameda Pêro da Covilhã – CovilhãCOIMBRA
24-jun-15 14H00 IC2/ Km185 – Sul/Norte – CoimbraÉVORA
22-jun-15 09H00 Av. Rainha Santa Isabel – Estremoz
30-jun-15 08H30 Av. Lino de Carvalho – ÉvoraFARO
24-jun-15 09H00 Av. Fonte Coberta -Lagos
25-jun-15 07H00 Prolongamento da Rua Almirante Cândido dos Reis – Tavira
26-jun-15 08H30 Av. D. João VI – OlhãoGUARDA
23-jun-15 07H00 Estrada do Rio Diz
30-jun-15 07H00 Via de Cintura Externa da Guarda
LISBOA
22-jun-15 08H00/12H00 e 14H00/18H00 EN 10 – Alhandra, sentido Alverca – Vila Franca de Xira
23-jun-15 14H00/17H00 Av. Augusto Hilário, Jardim da Amoreira – Ramada
25-jun-15 14H30/16H00 Av. Brasilia
25-jun-15 14H00/17H30 Estrada dos Salgados – Amadora
29-jun-15 10H00 IP7- Sul/NorteMADEIRA
22-jun-15 08H00 Estrada de Santa Catarina – Santa Cruz
25-jun-15 17H00 VR1 desde a Rotunda do Caniçal até à Ribeira Brava – Funchal
28-jun-15 13H00 VE 5 – Camacha – Machico
29-jun-15 07H00 VR1 desde a Rotunda do Caniçal até à Ribeira Brava – FunchalPORTO
25-jun-15 14H00/18H00 Via Eng. Edgar Cardoso – V.N.Gaia
PORTALEGRE
26-jun-15 14H00 Av. De Badajoz – PortalegreSANTARÉM
22-jun-15 08H00/12H00 Av. Aljubarrota – Abrantes
23-jun-15 10H00/14H00 Rua Atriz Alda Rodrigues – Santarém
26-jun-15 08H00/14H00 Av. do Bom Amor – Torres Novas
29-jun-15 08H00/12H00 Alameda do Futuro – Cartaxo
VIANA DO CASTELO
29-jun-15 20H30 Via Foral Dona Teresa – Ponte de LimaVILA REAL
24-jun-15 13H30/15H30 Av. do Tâmega – Chaves
29-jun-15 13H30/15H30 Av. Aureliano Barrigas – Vila RealVISEU
24-jun-15 15H00 Av. Dr. Egas Moniz – Lamego
25-jun-15 14H00 Av. Eng. Nobre da Costa – Viseuretirado de psp

Torrestir encomenda 100 Iveco Daily a gás natural para renovação da frota

Torrestir-Encomenda-100-Iveco-Daily-Renovacao-Da-Frota-702x336

A Torrestir parece ter ficado rendida aos veículos a gás natural (e quiçá à tributação mais amigável de que são alvo). Depois de ter experimentado, ao longo de seis meses, dois veículos da marca Iveco movidos a gás petrolífero liquefeito, a empresa de transporte rodoviário de mercadorias decidiu fazer uma encomenda generosa à fabricante italiana. Nada menos que 100 comerciais ligeiros a gás natural, que deverão ser entregues até ao fim do ano e servirão para renovação da frota da Torrestir.

A Torrestir efetuou uma encomenda recorde de 100 veículos comerciais ligeiros a gás natural, do modelo Iveco Daily Natural Power GNC de 3,5 toneladas de peso bruto. Esta é a maior encomenda de sempre do Daily a gás natural.

O Daily Natural Power GNC encontra-se equipado com um motor a gás natural comprimido 3 litros que debita uma potência máxima de 136 cv, complementado por um pequeno depósito com capacidade para 14 litros de gasolina.

A Iveco disponibiliza em Portugal a variante a gás natural em modelo furgão com pesos brutos de 2,5, 3,2 e 4,2 toneladas, respetivamente, e modelo chassis cabina, com 3,5, 4,2, 6,2, 6,5 e 7 toneladas.

A Torrestir teve duas viaturas a gás natural à experiência em condições reais de operação durante seis meses, nomeadamente um trator Iveco Stralis 330 Natural Power GNL e um Iveco Daily Natural Power GNC.

As 100 unidades Daily a gás natural encomendadas pela empresa deverão ser entregues pela Iveco Portugal até ao final do ano em curso, destinando-se a renovar a frota de distribuição nacional da Torrestir.

Retirado de transportes e negocios

Nem só de gases vivem os turbos: BMW patenteia primeiro turbo híbrido do mundo

hot-turbo

O motor de combustão interna tem ao longo da última década, como sabem, colecionado alguns inimigos. Daquele tipo de inimigos que não perdem uma oportunidade para passarem a certidão de óbito (prematura…) ao nosso amado motor.

Mas falham sempre nas previsões? Porque felizmente – e para nosso gáudio – a capacidade de reinvenção da industria automóvel teima em manter viva a esperança de continuarmos a conviver com este tipo de motorizações durante mais alguns (largos…) anos.

Mas essa esperança não nasce espontaneamente. Nasce e cresce,  há mais de 100 anos, sempre que é dado um passo no sentido de desenvolver novas tecnologias que tornam os motores mais eficientes e ecológicos. E nos últimos anos com o recurso intensivo à electrónica – em locais que pareciam inacessíveis e exclusivos da mecânica pura e dura – a evolução tem sido brutal.

Falo por exemplo de inovações como o comando variável das válvulas por intermédio de impulsos electro-magnéticos, ao invés do controlo tradicional pelas árvores de cames – inventado e patenteado pelo grupo FIAT. Ou a injecção directa, hoje comum nas motorizações a gasolina.

E a esta lista que podia ser muito mais extensa, juntámos agora uma nova inovação: o primeiro Turbo híbrido do mundo. Trazido até nós pelas mãos da BMW.

Depois de meses de alguma especulação, alegadamente a BMW patenteou o primeiro Turbo híbrido do mundo. Como sabem, o turbo para comprimir o ar necessário à combustão e assim aumentar o débito de oxigénio na câmara de combustão, precisa da força dos gases de escape para impulsionar a turbina. Isto era tudo muito verdade até ao dia de hoje. A esta equação juntem-lhe agora um motor eléctrico.

O principio de funcionamento continua a ser o mesmo, só que doravante, ao invés de termos de esperar por um fluxo de gases de escape capaz de fazer “girar” o turbo – o chamado turbo-lag – esse diferencial de tempo é esbatido pela entrada em funcionamento de um motor eléctrico que de imediato mete a turbina do turbo a girar aumentado de imediato a potência graças à entrada de mais ar no motor, e consequentemente aumentando o fluxo de gases de escape, deixando de ser necessária assim a intervenção do motor eléctrico.

Mas isto não fica por aqui… Assim que o motor eléctrico deixa de fazer falta, este motor eléctrico passa a funcionar como um gerador de energia, armazenando-a nas baterias para posterior utilização.

É claro que a minha explicação é simplista, na verdade estamos a falar de um sistema extremamente complexo de embraiagens e engrenagens com velocidades de rotação capazes de atingir as 24.000rpm/min e mais de 900ºC de temperatura. Pelo que não é um conceito fácil de por em prática, como podem ver pelo diagrama em anexo ou pela explicação técnica feita pelos nossos colegas do Forúm F30post.com (clica aqui para veres).

E quando é que poderemos ver esta jóia da tecnologias nas nossas estradas? Há quem aponte o BMW M3 como o mais sério candidato a estrear esta inovação. Recordo-vos que fontes próximas da marca chegaram a apontar a utilização de três turbos no motor da nova berlina desportiva da marca de Munique. Talvez a entrada em cena desta tecnologia diminua essa necessidade. Sinceramente, não sabemos. O tempo o dirá.

De todo o modo, longa vida ao motor Otto! E que o aroma da gasolina nos acompanhe e perfume as nossas garagens durante muito tempo!

Retirado de razaoautomovel

NHTSA acentua batalha contra álcool ao volante

A Associação Nacional de Segurança Rodoviária (NHTSA) do Estados Unidos da América revelou um sistema inovador que permitirá detectar condutores alcoolizados e impedir que operem automóveis.

Este sistema resulta do trabalho levado a cabo no âmbito do programa Driver Alcohol Detection System for Safety (DADSS), o qual pode ser traduzido livremente por Sistema para Detecção de Álcool no Condutor, e que visa a impossibilidade de condutores com excesso de álcool no sangue poderem vir a conduzir embriagados.

O seu funcionamento tem por base dois sistemas: em primeiro lugar, um alcoolímetro integrado no volante permite detectar uma concentração de álcool acima dos 0.08 gramas, sendo depois complementado por um outro sistema, disposto no botão de ignição que, através de infra-vermelhos, consegue detectar a presença excessiva de álcool no sangue. Em caso de valor demasiado elevado, o motor permanece desligado.

“O DADSS tem um potencial enorme para impedir a condução alcoolizada por parte de faixas especificas como adolescentes ou frotas comerciais, pelo que torná-lo um opcional disponível para os proprietários dos veículo seria uma ferramenta poderosa na batalha contra as mortes causadas pela condução sob influência do álcool”, referiu Mark Rosekind, administrador da NHTSA em comunicado.

A NHTSA não pretende que este dispositivo se torne obrigatório nos automóveis vendidos nos Estados Unidos, mas admite que seria uma adição valiosa para reduzir a taxa de acidentes causados por condutores embriagados. Neste sentido, os testes com alguns veículos do governo local podem iniciar-se em breve, segundo adianta o The Detroit News.

Retirado de automonitor

Motos: Inspecções voltam à ordem do dia

Inspecções-Técnicas-Obrigatórias-800x500

A ANCIA – Associação Nacional dos Centros de Inspecção Automóvel – vai promover no próximo dia 18, em Cascais, uma convenção nacional do sector subordinada ao tema ‘A Qualidade das Inspecções de Veículos na Segurança Rodoviária’, e em cima da mesa voltam a estar as inspecções periódicas aos motociclos com cilindrada superior a 250 cc.

Com as novas alterações introduzidas no sector, que poderão levar à abertura de 100 novos centros de inspecção, todos os centros passam a ter que estar aptos também à inspecção de motociclos, cuja obrigatoriedade pode avançar já em 2016.

Segundo as estimativas da ANCIA, as inspecções periódicas obrigatórias incidirão sobre um universo de cerca de 80 000 motos.

O Governo coloca assim em andamento o Dec.-Lei 144/2012, que alarga o âmbito das inspecções aos motociclos, triciclos e quadriciclos com cilindrada superior a 250 cc. Ou seja, ficam de fora os segmentos onde são detectadas mais irregularidades técnicas nos países europeus onde existem inspecções (sendo que a maior parte dessas não afecta necessariamente a segurança), os ciclomotores.

Voltaremos ao tema assim que tivermos informação mais concreta.

Segundo o Presidente da ANCIA, Paulo Areal, a abertura de novos centros de inspecção – com aumento exponencial em alguns concelhos – poderá vir não só afectar a rentabilidade do sector, como beliscar a qualidade do serviço, e por isso na convenção do próximo dia 18 apresentará um caderno reivindicativo com 10 pontos essenciais não só para garantir a sustentabilidade deste sector e das empresas associadas, como a credibilização dos próprios centros.

Retirado de motojornal

Vendas de automóveis voltam a crescer em Maio

renault mercado vendas

As vendas de automóveis novos em Portugal em Maio mantiveram a tendência de crescimento observada ao longo dos últimos doze meses, tendo sido comercializados 21.053 veículos automóveis ligeiros e pesados, num crescimento homólogo de 31,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em termos acumulados, nos primeiros cinco meses do ano, foram vendidos em Portugal 92.605 veículos automóveis, ou seja, mais 30,3% do que em igual período de 2014, segundo revelam dados avançados pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

O mercado de veículos ligeiros (ligeiros de passageiros mais comerciais ligeiros), em Maio de 2015 evidenciou um crescimento de 31% relativamente a igual mês do ano anterior, ascendendo a um total de 20.746 veículos. Nos primeiros cinco meses de 2015 o mercado cifrou-se em 91.075 unidades, o que corresponde a um crescimento homólogo de 30,3%.

Ainda assim, aquela associação destaca que, apesar do crescimento homólogo que tem vindo a ser registado, o volume de vendas observado no mês de Maio continua a situar-se abaixo da média dos últimos quinze anos (-7,7%).

Quanto aos veículos ligeiros de passageiros, registaram-se 18.343 unidades comercializados, ou seja mais 33,1% do que no mesmo mês do ano passado, sendo que nos primeiros cinco meses as vendas aumentaram 32,5% em relação ao período homólogo (equivalente a 79.585 unidades). Já os comerciais ligeiros tiveram um aumento homólogo de 16,8% em Maio, com 2403 exemplares vendidos no mês passado. Em termos acumulados nos primeiros cinco meses do ano, regista-se um aumento de 16,6%, equivalente a um total de 11.490 veículos comercializados.

Quanto ao mercado de veículos pesados de passageiros e de mercadorias, em Maio de 2015 verificou-se um aumento de 66,8% em relação ao mês homólogo do ano anterior, tendo sido comercializados 307 veículos desta categoria. Nos primeiros cinco meses de 2015 as vendas situaram-se nas 1530 unidades, o que representou um acréscimo do mercado de 31,3% relativamente ao período homólogo de 2014.

image003

Retirado de automonitor

Emblemas de marcas de automóveis

Marcas

Um teste rápido: a que marca pertence o emblema de fundo amarelo com o cavalinho assente apenas nas patas traseiras?

Todos reconhecemos  emblemas de várias marcas de automóveis, é verdade. Mas qual é o seu significado?

A explicação mais sentimental ou mais literal vai encontrá-la no artigo de hoje.

E sim, acertou. A Ferrari, claro.

 Volkswagen

Este emblema é composto pelas letras V e W. Estas são as iniciais de volks (povo) e wagen (carro), que como já referimos num artigo anterior, significa carro popular ou carro do povo, uma vez que foi com esse propósito que foi criado o Fusca, o carocha, primeiro carro da marca.

 Alfa Romeu

O emblema é composto por dois elementos: o brasão da cidade de Milão, onde nasceu a marca e, uma figura humana a ser devorada por uma serpente, símbolo retirado da Alegoria da Casa de Sforza, uma influente família de governantes estabelecidos nesta cidade no período do renascimento.

 Lamborghini

O emblema desta marca italiana, um touro dourado, é uma homenagem do fundador da marca, Ferruccio Lamborghini, à tauromaquia.

Ferruccio era um verdadeiro aficionado, tanto que mesmo hoje, os carros da marca ainda recebem nomes de touros famosos.

 FIAT

Sigla que significa: Fábrica Italiana Automobilística de Turim.

A parte gráfica do emblema pode não ser uma imagem tão forte como as anteriores, mas tem o seu simbolismo, pretende fazer lembrar a frente dos primeiros modelos produzidos pela marca.

 BMW

Fábrica de motores da Baviera, ou no idioma original, Bayerische Motoren Werke. Foi fundada por Karl Rapp e Gustav Otto com o intuito de produzir motores para aviões.

Após a Primeira Guerra Mundial a fábrica foi proíbida de construí-los, motivo pelo qual começou a produzir motos, apenas mais tarde, automóveis.

O seu símbolo mantém viva a história representando uma hélice de avião. Quanto às cores de fundo, azul e branco, são originalmente de uma antiga bandeira da Baviera.

 Ferrari

O cavalo era originalmente o símbolo do Conde Francesco Baracca, um lendário piloto da força aérea italiana durante a Primeira Guerra Mundial, que o pintou na lateral de seus aviões.

O símbolo foi adotado em 1923 devido a um pedido especial feito ao fundador da marca, Enzo Ferrari, pela mãe do piloto,  morto durante a segunda guerra mundial.

Retirado de blog.eosparking.pt