Audi e-diesel: gasóleo que não emite CO2 já está a ser produzido

audi-hybrid-sportscar-24-750x400

A Audi dá um novo passo na produção de combustíveis sintéticos neutros de CO2. Com a inauguração de uma fábrica piloto na Alemanha, em Dresden-Reick, a marca dos anéis vai produzir 160 litros de “Blue Crude” por dia através de água, CO2 e electricidade verde.

A fábrica piloto foi inaugurada na passada sexta-feira e prepara-se agora para produzir “Blue Crude”, com 50% da matéria produzida a poder ser transformada em gasóleo sintético. O “Blue Crude”, isento de enxofre e aromáticos, é rico em cetano, o que significa que é altamente inflamável.

Neues Audi e-fuels Projekt:  e-diesel aus Luft, Wasser und Oekostrom

As propriedades químicas deste combustível permitem a sua mistura com diesel de origem fóssil o que permite a sua utilização como combustível drop-in. Esta incursão da Audi nos e-combustíveis começou em 2009 com o e-gas: no Audi A3 g-tron é possível abastecer com metano sintético, produzido na Baixa Saxónia, em Werlte, na fábrica de e-gas da Audi.

Duas tecnologias, duas parcerias

Em parceria com a Climaworks e a Sunfire, a Audi e os seus parceiros pretendem provar que é possível a industrialização dos e-combustíveis. O projecto, co-financiado pelo Ministério Federal Alemão da Educação e Pesquisa, foi precedido por uma pesquisa e desenvolvimento de dois anos e meio.

Do ar do meio ambiente é extraído o CO2 ao qual se segue o processo “power-to-liquid” que é introduzido no processo através da Sunfire. Mas, como é que é produzido?

Processo de produção

A fábrica parceira Sunfire, que trabalha de acordo com o princípio “power-to-liquid”, recorre a matérias-primas como o dióxido de carbono, água e eletricidade.

O dióxido de carbono é extraído diretamente do meio ambiente capturando diretamente o ar, por intermédio de uma tecnologia desenvolvida pelos parceiros suíços da Climeworks.

Num processo em separado, uma unidade de eletrólise alimentada com eletricidade verde decompõe a água em hidrogénio e oxigénio. O hidrogénio reage, então, com o dióxido de carbono em dois processos químicos realizados a 220 graus Celsius e a uma pressão de 25 bar, para produzir um líquido energético composto de hidrocarbonetos denominado por “Blue Crude”. Este processo aumenta a eficiência até 70 por cento.

Também está em estudo a produção de e-gasolina em parceria com a francesa Global Bioenergies e a produção de Audi e-diesel e Audi e-etanol com recurso a micro-organismos, em parceria com a empresa norte-americana Joule.

Antes da inauguração da fábrica piloto, o Cleantech Group de São Francisco adicionou a Sunfire à sua lista das 100 empresas ecotech mais inovadoras do mundo (Global Cleantech 100). Na “vanguarda da técnica”, a Audi inicia uma nova fase no seu investimento em e-combustíveis com parceiros de topo e em exclusivo.

Fonte: Audi
Na imagem: Audi Hybrid Sportscar Concept

Retirado de razaoautomovel

Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.