Carro novo a GPL é boa ideia para a carteira? Nem sempre

Kia Picanto e Dacia Sandero que trabalham a GPL são as escolhas mais económicas nos seus segmentos. Mas, na maioria das vezes, há automóveis a gasolina e a gasóleo que ficam mais baratos a prazo.

O Picanto, de preferência a GPL, é o carro mais barato para os portuguesesAndreas Lindlahr

Quando há uma versão a gás de petróleo liquefeito (GPL) no automóvel procurado, ela deve ser preferida a um modelo a gasolina de igual motorização. Nos carros em comercialização em Portugal que têm, para a mesma motorização, versões a gasolina e a GPL, a poupança ao fim de uma década é de 5,2%, em média. Há, no entanto, uma exceção: no Chevrolet Aveo 1.2, a gasolina sai mais barata do que o modelo Bi-Fuel, que combina gasolina e GPL.

Os cálculos do Observador assumem os preços atuais dos automóveis, conforme anunciados pelos fabricantes, os preços atuais dos combustíveis, segundo a Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), acrescidos do aumento de imposto esperado para 2015 e um percurso médio de 30 quilómetros diários ao longo de pouco mais de uma década. Assumem, ainda, que os donos dos carros bifuel usam exclusivamente o GPL no seu dia-a-dia, o que pode ser difícil, tendo em conta que só há GPL em 7% dos postos de combustível, segundo a DGEG.

Estas simulações complementam as conclusões do artigo “Compre o carro certo para a sua carteira”, que não incluía a análise aos automóveis a GPL. No entanto, só há duas mudanças na lista dos carros mais económicos para a sua carteira: o Kia Picanto a GPL substitui o Kia Picanto a gasolina no segmento citadino e o Dacia Sandero destrona o Hyundai i20 nos utilitários.

Em todas os outros segmentos, as anteriores escolhas mais económicas mantêm-se. Os carros que usam simultaneamente gasolina e GPL tendem a ser mais caros do que os concorrentes, apesar de a despesa diária em combustível ser muito menor. Por exemplo, entre as carrinhas, o Dacia Logan MCV TCe 90cv, a gasolina, custa desde 9.990 euros, enquanto o Logan MCV 1.2 Bi-Fuel vale 12.400 euros. A poupança que se consegue em combustíveis – 100 quilómetros custam 5,58 euros a GPL em vez de 7,50 euros a gasolina – não compensa a diferença de preço no concessionário.

Citadino

Kia Picanto 1.0 GPL More

Kia Picanto

O Picanto 1.0 GPL só está disponível na versão More, o que acrescenta elementos, como o ar condicionado, o fecho centralizado com comando, os vidros elétricos à frente e o para-choques da cor da carroçaria, ao modelo LX a gasolina. Mesmo assim, ao fim de cerca de uma década, o Kia fica mais leve na carteira usando exclusivamente o GPL. Ou seja, a poupança que se obtém evitando a gasolina mais do que paga os extras da versão More. O preço-base do Kia Picanto 1.0 GPL More é de 11.680 euros, enquanto o Picanto 1.0 LX custa 9.308 euros.

O Picanto é o carro comercializado em Portugal que menos GPL gasta: o consumo em percurso misto é de 5,8 litros, o que quer dizer que, aos preços atuais, 100 quilómetros representam uma despesa de 4,23 euros. O Picanto 1.0 LX tem um custo de 6,30 euros por 100 quilómetros, mais 46%.

A versão a GPL é mais pesada, tornando o automóvel marginalmente menos ágil. A velocidade máxima, por exemplo, desce de 153 quilómetros por hora no Picanto a gasolina para 148 quilómetros por hora. Mesmo assim, quando o Picanto a GPL foi lançado na Europa, o fabricante sul-coreano estimava que 7% das vendas do seu citadino fosse movido a esta energia alternativa. A Kia mantém os sete anos de garantia na versão GPL do Picanto.

Utilitários

Dacia Sandero 1.2 16V 75cv Bi-Fuel

Dacia Sandero. Foto: Denis Meunier

O Sandero Bi-Fuel substitui o Hyundai i20 a gasóleo na lista dos automóveis utilitários mais ligeiros para a carteira. O gasto corrente do Sandero não é dos mais baixos: 7,5 litros de GPL por 100 quilómetros, superior ao Picanto (5,8 litros), ao Chevrolet Spark 1.0 Bi-Fuel (6,8 litros), Fiat 500 GPL Bi-Fuel (6,6 litros), Fiat Panda GPL Bi-Fuel (6,6 litros), Lancia Ypsilon 1.2 GPL (6,8 litros) e Opel Corsa 1.2 Flexfuel (6,8 litros). Todavia, o preço-base faz toda a diferença: 11.400 euros. É o carro a GPL mais barato do mercado.

O Sandero Bi-Fuel é vendido na gama Confort, o que já inclui características como o ar condicionado, vidros elétricos à frente, fecho centralizado com comando e sensor de pressão dos pneus. Os dois depósitos (50 litros de gasolina e 32 de GPL) permitem-lhe uma autonomia de mais de 1200 quilómetros, assumindo os consumos mistos anunciados pela marca romena. A Dacia, subsidiária da Renault, oferece uma garantia de três anos ou 100 mil quilómetros.

Retirado de observador

Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.