Frotas terão apoios para conversão para gás natural

As frotas irão beneficiar de fundos comunitários reembolsáveis para conversão para gás natural, anunciou o sectretário de Estado da Energia, Artur Trindade, na sessão de abertura do seminário ‘O Gás Natural nos Transportes’, que decorreu ontem em Lisboa. «Está previsto financiamento reembolsável para conversão de frotas», afirmou perante uma plateia constituída por 300 pessoas. O governante referiu que o gás natural veicular é um dos vetores para acelerar o processo de descarbonização, que assenta em três pilares: melhoria da eficiência dos motores de combustão tradicioniais; dinamização do gás natural; mobilidade elétrica. Em declarações à Transportes em Revista, Artur Trindade adiantou que «o gás natural veicular já é uma realidade económica e tecnológica», acrescentando que as empresas deverão fazer contas para converter as suas frotas para este combustível e nalguns casos poderão recorrer a fundos comunitários reembolsáveis. «Tratam-se de instrumentos que disponibilizam liquidez para fazer a transformação para um combustível mais eficiente e o sobrecusto associado a esse investimento pode ser financiado pela União Europeia», esclareceu o governante. «As poupanças obtidas ao nível da fatura de combustível vão permitir pagar as amortizações desses reembolsos. O processo consistirá numa candidatura normal para permitir converter as frotas para gás natural».

SeminarioAPVGN002Em termos de disponibilidade de gás natural para os transportes, António da Costa Silva, da Partex, referiu que as descobertas de gás de xisto nos Estados Unidos levaram a um excesso de produção deste combustível alternativo, o que levou a uma diminuição no preço nos Estados Unidos. Com o acordo de livre comércio entre a União Europeia, Estados Unidos e Canadá prevê-se que algum do excesso de produção de gás natural seja canalizado para a Europa. «Um por cento da frota mundial de veículos automóveis já é a gás», referiu o professor universitário. Entre as vantagens destaca o preço inferior aos combustíveis tradicionais, uma maior abundância de reservas e uma emissão inferior de dióxido de carbono. «O gás natural insere-se na via de descarbonização da economia», afirma, referindo que todos os anos se assiste a um desperdício de energia no valor dois mil milhões de euros no nosso país com a utilização de veículos de combustão interna tradicionais devido à sua reduzida eficiência energértica, que em situações de congestionamento de tráfego não vai além dos 15 por cento. Os utilizadores de frotas, quer a GNC quer a GNL, presentes no seminário destacaram as vantagens económicas deste tipo de combustível em termos de custo de operação e chegaram mesmo a apelar à criação de um ‘combustível profissional’, onde se insere o gás natural. Deixaram, no entanto, um aviso: caso o preço do gás natural veicular seja agravado em sede fiscal, por um aumento da taxa de Imposto Sobre Produtos Petrolíferos, a utilização deste combustível deixará de ser competitiva (até porque o preço dos equipamentos de transportes ser bastante mais elevado) e os operadores abandonarão a sua utilização, o que, para uma estratégia do País para a descarbonização, isso está longe de ser uma boa notícia. Nas conclusões do seminário, o presidente da APVGN, Jorge Jacob, referiu que no mercado nacional já existem fornecedores de equipamentos e começa a haver uma rede de distribuição de combustível veicular, quer comprimido (GNC) quer líquido (GNL), salientando que a experiência da STCP deveria ser reforçada. «A dimensão das frotas é um fator chave», afirmou e destacou a introdução de veículos a GNL para transporte de mercadorias, que virão dinamizar o setor.

Retirado de transporte em revista

Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s