Caixa de velocidades. Travar com a caixa danifica mecânica?

Caixa de velocidades. Travar com a caixa danifica mecânica? Depois do artigo que a equipa do Automoveis-Online fez para as caixas de velocidades automáticas, hoje queremos desmitificar o mito de que o uso da caixa de velocidades como auxiliar de travagem, pode desgastar os órgãos mecânicos que compõem a caixa.

O que é ensinado nas escolas de condução é a possibilidade de auxiliar a travagem do carro com a caixa de velocidades. Mas, alguns leitores têm questionado se o facto de usar a caixa de velocidades para auxiliar o carro no processo de travagem, pode contribuir para a sua rápida degradação? E, se não será melhor usar só os travões?

O que se pode dizer é que os travões forma construídos precisamente para essa função, ou seja, travar qualquer veículo.

Contudo, é perfeitamente normal e aconselhável o uso da caixa de velocidades, nomeadamente, através da redução das relações, como auxiliar de travagem. Inclusive, é muito recomendado o uso da caixa de velocidades, nas descidas muito íngremes, onde por vezes aparece sinalização gráfica vertical que recomenda o uso da caixa de velocidades como auxiliar de travagem.

Para que o leitor perceba o processo e porque razão é que se deve utilizar a caixa de velocidades como auxiliar de travagem a explicação é a seguinte.

O contacto alargado ente o material de fricção dos travões conhecido por “ferodo” e o metal dos discos de travão ou em alguns casos tambores, provoca um aquecimento excessivo. É este aquecimento excessivo que diminui a capacidade de travagem do veículo, podendo inclusive, chegar ao ponto de não exercer qualquer efeito de travagem, sendo que esta possibilidade ocorre com maior frequência nas viaturas comerciais ou camiões.

Recorrendo ao uso da caixa de velocidades, usa-se o binário resistente do motor em desaceleração como meio de retenção do veículo, que por sua vez, vai permitir que os travões arrefeçam.

Agora, as reduções na caixa de velocidades devem ser feitas de forma equilibrada, ou seja, quando efectuar uma redução faça-a para a mudança imediatamente seguinte, por exemplo de 4.ª para a 3.ª velocidade. Assim, o regime do motor não sofre um aumento brutal de rotações e que o regime do carro não suba ao “Redline“.

Assim sendo, o mudar de velocidade com este propósito, não significa que esteja a estragar a caixa de velocidades.

No extremo, se utilizar sistematicamente a caixa de velocidades de forma, a que obrigue rotações acima do “Redline“, situação que dificilmente ocorrerá, pode causar algum desgaste no material, incluindo a embraiagem.

Retirado de automoveis on line

Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.