Carro português “inteligente” perto da industrialização

ceiia_jpgA industrialização de um carro elétrico “inteligente” e não poluente deverá poder ocorrer já no final de 2016. O anúncio foi feito pelo presidente do centro português de inovação CEIIA, Rui Felizardo, no âmbito da inauguração do “Centro Mob-i – Mobilidade Elétrica Inteligente”.

De acordo com o responsável do Centro de Excelência para a Inovação da Indústria Automóvel, estes carros elétricos inteligentes e não poluentes vão funcionar como transporte público, reduzindo os custos da mobilidade das famílias e podendo a sua utilização ser paga através de uma fatura mensal.

Segundo Rui Felizardo, trata-se de um veículo revolucionário, já que não é apenas um carro elétrico, mas uma opção “inteligente” e com “zero emissões” de carbono, introduzindo um novo paradigma de mobilidade baseado na partilha.

Isto é, o condutor deixa de ser o proprietário do carro e passa, em vez disso, a ser seu utilizador sempre que assim o desejar, tendo mesmo a possibilidade de o reservar para determinadas ocasiões e pagando, mensalmente, apenas as deslocações que efetuar durante esse período.

Em declarações à Lusa, Rui Felizardo revelou que o veículo está, por enquanto, orientado para o Brasil e o Mercosul e que “o que está previsto no cronograma com a Itaipu [a maior geradora de energia limpa e a segunda maior barragem do mundo] é que a industrialização possa começar a ocorrer no final de 2016”.

O dirigente do centro português de excelência na área automóvel e da aeronáutica (CEIIA) adiantou ainda que “vai haver uma revisão do cronograma em Setembro e está previsto que as pré-séries (primeiros 100 veículos) estejam prontas para a altura dos Jogos Olímpicos”.

Com diversas valências, os novos carros vão estar ligados entre si pela plataforma de gestão integrada de mobilidade inteligente, ou seja, terão a capacidade de comunicar entre si informações dizendo respeito, por exemplo, ao trânsito, ao dióxido de carbono e aos espetáculos que existem em determinadas zonas.

Depois de, em Março deste ano, o vice-primeiro-ministro Paulo Portas ter assinado o protocolo entre o CEIIA e a Itaipu Binacional, coube recentemente ao ministro da Economia português, António Pires de Lima, visitar Iguaçu para inaugurar o centro que se dedica à evolução do sistema de mobilidade Mobi.me do CEIIA.

Após ter chegado a Curitiba e Brasília, a implantação de sistemas de controlo e monitorização dos veículos elétricos inteligentes passa assim, também, a ser feita em Iguaçu. Os próximos destinos são Belo Horizonte, Goiás e Campinas.

“O projeto será desenvolvido em mais seis cidades brasileiras até ao final do ano”, rematou Rui Felizardo, que preferiu não revelar detalhes acerca do valor do investimento.

Retirado de boasnoticias

Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s