Sono ao volante. Como evitá-lo

sono-ao-volanteUm estudo publicado pelo Real Automóvel Clube de Espanha põem em relevo a escassa importância que os 2180 inquiridos no estudo atribuem ao sono como factor de risco na condução. 80% destes inquiridos reconhecem ter realizado manobras ao volante em estado de sonolência e ainda 50% afirma não suspender a marcha de forma regular durante as viagens longas.

O sono ao volante é um factor de risco inerente à condução. É motivado pela fadiga associada à manutenção de um nível de atenção constante que a condução exige e acentua-se com a ocorrência de outros factores que é conveniente evitar; como, por exemplo, o consumo de alguns fármacos e medicamentos, a ingestão de bebidas alcoólicas, a prática de actividades mais intensas do que aquilo que é o habitual, o jejum ou as refeições muito pesadas, a irregularidade do sono durante a noite, o calor intenso e a falta de ventilação no veículo, e a monotonia da própria condução.

O melhor remédio para o cansaço no carro é, sem dúvida, o descanso regular e uma dieta alimentar saudável. Nem o café, nem um duche podem reparar a fadiga produzida por uma viagem de longa distância. Por isso, antes de se fazer à estrada convém traçar uma rota estabelecendo nela pontos de paragem obrigatórios. Desta forma, o descanso será tido em conta como mais uma etapa do percurso de viagem.

Ainda que hoje em dia os automóveis sejam capazes de percorrer 1.000 km sem parar, o mesmo nível de autonomia não se aplica ao automobilista. É conveniente suspender a marcha para descansar, pelo menos a cada 200 km ou a cada duas horas de trajecto, já que esse é o momento em que o nível de atenção do condutor baixa bruscamente por efeito da fadiga. Se se notar cansaço antes, é altamente recomendável antecipar a paragem.

Para isso, é útil ter presente quais são os sintomas que deve reconhecer:

  • Visão desfocada e aumento da frequência com que pestaneja
  • Ansiedade, irritabilidade, maior tolerância ao risco
  • Reacções bruscas aos sons, como o da buzina
  • Sensação de peso, dor e comichão
  • Mudanças de postura, alongamentos, bocejos
  • Manobras mal espaçadas, desajeitadas e erradas

Retirado de circulaseguro

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.