Oficinas independentes reparam mais

oficinas-independentesEsta situação tem-se mantido com ligeiras oscilações ao longo dos anos, fruto da evolução do parque automóvel e da própria estrutura do mercado. O que nem sempre se sabe exatamente é a quota de mercado que efetivamente pertence ao sector de reparação independente e às redes de assistência oficial das marcas de veículos.
Um relatório apresentado pela Audatex num evento de pós-venda da associação empresarial espanhola Ganvam, vem agora dizer que a quota de mercado do sector independente é atualmente de 63%, fruto do envelhecimento do parque automóvel e da maior agressividade das oficinas independentes em relação aos veículos mais recentes. Por exclusão de partes, as redes de assistência de marca ficam com apenas 37% do bolo disponível. De qualquer modo, nos veículos até aos 3 anos de idade, os seus utilizadores ainda vão maioritariamente (54%) aos concessionários e reparadores autorizados. Contudo, além de repararem mais, as oficinas independentes também estão a fazer mais negócio, porque 68% das reparações que efetuam dizem respeito a veículos com mais de uma década de uso, estando provado que as intervenções mais rentáveis ocorrem com carros já com idades superiores a 7 anos.

Uma das razões apontadas no relatório da Audatex para o atual ascendente das oficinas independentes é a diferença dos preços de mão-de-obra entre os dois conceitos, sendo de €40/h em média nas redes oficiais, ao passo que as oficinas independentes praticam preços abaixo dos €30/h. Mesmo assim, o relatório alerta para o facto do preço não ser o critério mais importante no momento da opção entre os dois tipos de oficinas. Efetivamente, 62% dos condutores apontam a confiança de ser a razão mais importante de escolha da oficina, contra apenas 22% que afirmam que o preço é o critério decisivo.

Nas oficinas de marca, também a confiança representa a preocupação principal (68%), seguindo-se a manutenção da garantia (19%), a proximidade (6%) e o preço (1%). Em qualquer tipo de oficina, o profissionalismo é um factor determinante de sucesso, passando por um diagnóstico rápido e exato, orçamento detalhado e se possível ilustrado, bem como prazos de reparação e entrega sem as mínimas (intoleráveis) “derrapagens“.

Retirado de jornaldasoficinas

Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.