Tecnologias de poupança de combustível: Parte 1

large_88818Start/Stop

Era mais simples pensar que a tecnologia start-stop tinha sido inventada pela BMW na segunda metade da década passada. A BMW refinou e desenvolveu a tecnologia, mas na verdade ela foi criada no Japão, em meados da década de 70. Com o crescente ênfase dado recentemente à economia de combustível e à redução das emissões de CO2 a tecnologia Start/Stop, voltou a aparecer, e é talvez a mais famosa das tecnologias de poupança de combustível aplicadas aos carros movidos a motores de combustão interna. A Ford alega que este sistema melhora em cerca de 4% a economia de combustível, embora isso claramente dependa de diversos fatores.

Como é que funciona?

O sistema start/stop desliga automaticamente o motor quando o carro está parado. Isto reduz a quantidade de tempo que o motor gasta em marcha lenta, o que por sua vez reduz as emissões e melhora o consumo de combustível.

As marcas desenvolveram o sistema de modo a que as funções tais como o ar condicionado possam continuar operacionais mesmo depois do motor ter desligado, o que normalmente envolve o uso de um motor elétrico.

Quem utiliza esta tecnologia?

A Toyota foi a primeira marca a utilizar esta tecnologia depois de descobrirem que no trânsito intenso de Tóquio o Crown era 10% mais eficiente equipado com este sistema. Ao longo das décadas de 80 e 90 foi utilizada esporadicamente, principalmente pelo Grupo VW Volkswagen que o instalou no Polo e depois no Golf Ecomatic em 1994 antes de o colocar no Lupo 3L e no Audi A2 em 1999. Nos primeiros anos obteve um sucesso limitado, em parte devido aos elevados custos e os condutores, que não estavam habituados a que o motor fosse desligado, achavam-no muitas vezes desconcertante.

Nos últimos anos, como a legislação exigiu que as marcas implementassem medidas de eficiência energética, a tecnologia tornou-se predominante, em primeiro lugar nos carros de caixa manual e, em seguida, nos modelos automáticos. A BMW, a Audi e a Mercedes usam a tecnologia, mesmo nos seus modelos mais rápidos, como é o caso do BMW M5 e agora até a Lamborghini no novo Aventador LP 700-4.

brake_energy_regenerationRegeneração de energia de travagem

Recentemente, a BMW tomou como sua a regeneração da energia de travagem, mas na verdade esta tecnologia remonta ao final dos anos 60. Pode ser utilizada em carros movidos unicamente por um motor de combustão interna, nos carros elétricos e nos híbridos, ou sob a forma de um sistema de recuperação de energia cinética, como no caso da Fórmula 1.

Como é que funciona?

Cada vez que o pedal do travão é pressionado é desperdiçada energia. Ao acelerar no arranque a primeira energia utilizada é transformada em calor, que não é utilizado para nada. Este desperdício de energia é mais evidente quando observamos as luzes de travagem que se acendem e apagam na auto-estrada onde os condutores seguem muito perto uns dos outros e não planeiam a sua condução com antecedência. Para além de perigoso, pode provocar um acidente e transforma combustível valioso em calor inútil.

Ao contrário dos tradicionais sistemas de travagem, que não fazem nada para aproveitar a energia perdida, os sistemas de travagem regenerativa tentam aproveitar a energia perdida. O sistema BMW Efficient Dynamics usa esta energia para recarregar a bateria do carro, reduzindo assim o trabalho que o motor tem que fazer para executar essa função. No entanto, os veículos híbridos levaram mais longe o uso desta tecnologia. No caso do Toyota Prius, a maioria das funções de travagem são realizadas por motores elétricos alojados nas rodas de tração, que se transformam em geradores que fornecem energia às baterias. Estes sistemas não necessitam de manutenção real e até reduzem o desgaste das pastilhas/discos. Ainda assim contribuem para uma sensação de um pedal de travão pesado, que pode ser desconcertante.

O segundo tipo de regeneração de energia de travagem é mais conhecido como KERS. Mais adequada aos automóveis desportivos, esta tecnologia utiliza uma mistura de tecnologia elétrica e mecânica, utilizando a energia de travagem para fazer rodar um volante de inércia até às 80.000 rpm. Este é ligado às rodas motrizes quando é necessária a potência máxima. Isto tem claros benefícios para os carros de alto desempenho e de competição.

4Pneus

Qualquer pessoa que trabalha com carros irá dizer-te que os pneus são importantes, eles afetam a dinâmica do carro, os níveis de aderência e a eficiência com que o carro se move na estrada. Os pneus são igualmente algo que pode ser alterado em qualquer carro, sem haver razões para gastar dezenas de milhares de euros no mais recente Toyota Prius para obter ganhos consideráveis.

A última década viu os maiores fabricantes de pneus produzirem pneus de baixa resistência ao rolamento em grande escala. A Comissão Europeia estima que os pneus mais eficientes podem chegar a ser 10% mais eficientes do que o menos eficiente.

Os pneus de baixa resistência são produzidos com recurso à sílica que reduz a resistência entre as moléculas no interior do pneu. Isto significa que o pneu gira ao longo da estrada com menos resistência. A única preocupação é que isso poderia reduzir também a capacidade do pneu para parar e virar o carro. Na realidade, os melhores exemplos destes pneus fazem muito bem esse trabalho. Basta fazer uma boa investigação inicial.

Obviamente, não é necessário substituir os quatro pneus para melhorar a eficiência de combustível do teu carro. Também é extremamente importante certificares-te que os teus pneus estão calibrados corretamente. Isso geralmente significa controlar a pressão, já que os pneus  vão gradualmente perdendo pressão ao longo do tempo. Isto não só melhora a economia de combustível do carro, mas também o torna  mais controlável.

Fonte: autoviva

Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.