Portugueses são descuidados ao volante e com viatura

portugueses-volanteFumar  e usar o telemóvel enquanto se conduz é motivo de distração para os condutores  portugueses. O estudo desenvolvido pela GfK para a Seguro Directo revela ainda  que existe algum descuido nos cuidados com os veículos e com o transporte de  crianças.

Dos inquiridos que habitualmente transportam crianças, 6% admite,  por vezes e em curtas distâncias, não cumprir todas as regras de segurança,  sendo que é um comportamento que se verifica mais na classe C e no interior do  país.

No que diz respeito ao uso do telemóvel, 11% admite enviar  SMS enquanto conduz, verificando-se uma prevalência nos indivíduos entre os 18  e os 24 anos e das regiões urbanas de Lisboa e Porto. Se o telemóvel tocar  enquanto conduz, 30% refere não atender, 29% diz parar para atender, 26% atende  com sistema de mãos-livres, 8% atende apenas se for urgente e 7% fá-lo sem  sistema de mãos-livres. De salientar que os entrevistados entre os 25 e os 34  anos referem usar mais o sistema de mãos-livres e acima dos 65 anos a maioria  diz não atender. 7% indica já ter sido multado por falar ao telemóvel enquanto  conduzia, sendo que destes apenas 64% refere ter alterado o seu comportamento.  17% afirma tomar a iniciativa de fazer uma chamada telefónica enquanto guia e  48% revela que fala menos ao telemóvel quando está ao volante se for  acompanhado.

Questionados sobre o fato de fumarem enquanto conduzem, 56% afirma  fazê-lo. Destes, 18% admite já se ter distraído ao volante por estar a fumar.  Verifica-se que é nas classes sociais mais baixas que há maior tendência para  fumar enquanto conduzem. É na faixa etária entre os 25 e os 44 anos que os  inquiridos confessam se distrair mais por estar a fumar. De salientar também  que no Alentejo e no Interior se verifica uma menor propensão para fumar  enquanto se conduz.

Há 90% dos entrevistados que revela ouvir música enquanto  conduz, mas apenas 8% refere que este comportamento os distrai. Dos  inquiridos, 25% afirma não saber dar um encosto numa bateria, sendo que há mais  mulheres e jovens nesta situação, 55% e 33%, respetivamente. Por outro lado, é  nas classes sociais mais elevadas que o desconhecimento é maior.13% afirma já  se ter enganado no combustível e apesar de a lei o exigir, apenas 87% refere  ter o colete refletor á mão.

No que toca a pneus, 13% afirma não saber medir a pressão de  ar. Mais uma vez as mulheres e os jovens distinguem-se pelo seu  desconhecimento, com 34 e 26%, respetivamente. Conclui-se ainda que 18% dos  entrevistados não sabe mudar um  pneu, número que chega aos 49% nas  mulheres e 26% nos jovens. Mais de metade (55%) dos entrevistados revela  verificar o  estado do pneu suplente menos do que duas vezes por ano.

O nível do óleo é verificado mensalmente por 38% dos  inquiridos. Ainda assim, há 27% que afirma fazer esta verificação menos do que  duas vezes por ano. Contudo, importa destacar que 48% dos homens afirma fazê-lo  uma vez por mês e é nas classes sociais D e E que se verifica maior cuidado.

Antes de partir para uma viagem de longa duração, 81% dos  condutores indicou verificar o nível da água, 87% a pressão dos pneus e 78% o  nível do óleo.

Apesar da crise, 92% dos respondentes afirma fazer as  revisões dentro dos prazos indicados. Destaque para o fato de entre os 35 e os  54 anos haver mais pessoas a confessar não o fazer.

Para Sandra Moás, Diretora-Coordenadora da Seguro Directo  “os dados mostram-nos claramente que apesar de a maioria dos condutores ter os  cuidados necessários com a sua viatura, ainda há pontos a melhorar para evitar  situações menos agradáveis, como são exemplo os problemas em viagem por falta  de manutenção. Por outro lado, e no que toca aos hábitos dos portugueses ao  volante, temos de melhorar no sentido de evitar as distrações quando conduzimos  e cumprir sempre todas as regras de segurança”.

Fonte: pressauto

Anúncios

Publicado por

Marcelo Oliveira

Profissional com experiência consolidada na Gestão de Frotas em empresas de serviços de transporte ou com parque automóvel de volume. Mais detalhes em https://marceloxoliveira.com/quem-e-marcelo-oliveira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.