PT e CTT em compras de mais de 800 comerciais ligeiros

Duas das maiores empresas nacionais estão a renovar a sua frota de comerciais ligeiros, com um volume que por si só representa uma grossa fatia deste mercado. A PT já concluiu a aquisição e os CTT preparam-se para o fazer no início do ano.

untitledA Portugal Telecom e os CTT vão ser em breve responsáveis pela compra de mais de 800comerciais ligeiros. A operadora de telecomunicações já tem o seu processo de aquisição de 450 viaturas concluído, enquanto os CTT vão lançar concurso no início do próximo ano.

Em causa estão as frotas operacionais das empresas. A Portugal Telecom fechou contrato com a Peugeot para a aquisição de mais de 450 viaturas, que irão ser produzidas em Mangualde, num investimento total de mais de sete milhões de euros, a preços de venda a público. Já os CTT contam substituir a frota de comerciais ligeiros, depois dos concursos para dezenas de pesados que decorreram este ano.

untitledptA Peugeot apresentou a proposta vencedora num concurso lançado no mercado pela PT com o objetivo de substituir viaturas operacionais com mais de seis anos. Entre as diferentes marcas e modelos concorrentes, a Peugeot Partner correspondeu aos requisitos apresentados e foi escolhida para concretizar um processo de substituição regular na frota da operadora portuguesa.

O montante para o concurso dos CTT ainda não está definido. A empresa vai lançar o concurso na plataforma normalmente utilizada para este efeito, a Vortal.

Na PT, estas viaturas serão utilizadas por equipas operacionais na assistência aos clientes ou à rede da operadora, por exemplo, garantindo as melhores condições de trabalho e meios de produção às equipas no terreno.

Anualmente, a PT PRO, responsável pela gestão da frota da PT, promove a substituição de cerca de 15% das viaturas mais antigas (viaturas que atingem seis anos de exploração), num processo de renovação contínua que implica um esforço de investimento significativo e que tambémpromov e a sustentabilidade da frota.

O processo de seleção pondera diversos critérios, nomeadamente a capacidade de os veículos poderem ser utilizados pelas diferentes equipas da PT, os custos de aquisição, de exploração e de manutenção e o impacto ambiental e sustentabilidade.

Os CTT têm em curso um projecto com viaturas convencionais e outro com viaturas não convencionais. Em 2012, teve dois testes, um com um Renault Kangoo e outro com um Goupil híbrido. A empresa gostou dos resultados dos testes e está interessada na tecnologia de motorização elétrica.

Neste momento, já tem dois carros em frota e pretende vir a ter mais de 10 unidades deste tipo. A PT e os CTT são duas das maiores frotas do país. A PT tem mais de 4.000 viaturas, na sua maioria viaturas comerciais (ligeiros de mercadorias e pequenos furgões). No total, estas viaturas percorrem anualmente mais de 90 milhões de quilómetros. Os CTT têm mais de 1.500 unidades, só contando com comerciais ligeiros.

Fonte: fleetmagazine

Anúncios